Por que as pessoas fumam?

Bom, hoje em dia a grande maioria dos meus amigos e parentes sabem que eu sou fumante… e quase todos eles fizeram já esta pergunta para mim (mesmo alguns deles sendo fumantes). Nunca consegui formular um motivo exato, apesar de várias coisas me passarem pela cabeça. Hoje encontrei uma resposta que une todas essas coisas em uma única resposta:

A pergunta “Por que as pessoas fumam?” tem sido feita há muitos anos. Uma resposta óbvia e simples seria a de que as pessoas fumam pela nicotina. Porém, na visão de muitos, a situação é um pouco mais complexa.

Muitas pessoas ligadas à saúde pública sugerem que as pessoas fumam somente por serem “viciadas” em nicotina. Realmente muitos fumantes encontram dificuldades para parar de fumar, mas tanto o ato de parar, quanto o de continuar a fumar depende somente da vontade das pessoas.

O efeito farmacológico da nicotina – que pode trazer um efeito estimulante, não muito diferente da cafeína, e também um efeito relaxante – é uma parte importante da experiência de fumar. Contudo, parece que a sensação proporcionada pelo ato de fumar não se restringe aos efeitos da nicotina.

Isso porque o ato de fumar traz consigo um ritual que envolve vários sentidos. Um fumante irá descrever desde o prazer de sentir um cigarro entre os dedos até o sabor, aromas e imagens associados ao produto. Além disso, especialmente em ambientes sociais, o ato de fumar envolve uma “sensação de compartilhamento” com outros fumantes.

Freqüentemente, quando perguntadas se querem parar de fumar, as pessoas dizem que sim. Mas para entender porque alguns fumantes continuam fumando, mesmo quando dizem que querem parar, é importante considerar todos os aspectos que envolvem a experiência de fumar.

Aliás, essa resposta é da Souza Cruz, que possui um site muito interessante com boas informações para fumantes, não-fumantes e aqueles que querem parar.

Ta aí uma empresa que demonstra bastante consciência quanto ao bem-estar social, apesar de produzir cigarros, que são popularmente conhecidos por causar diversos problemas à saúde do usuário. Pelo menos eles foram claros em seus objetivos ao afirmarem:

Produzir e comercializar cigarros legalmente é uma atividade lícita e a missão da Souza Cruz é fornecer produtos de qualidade a adultos que escolheram fumar, cientes dos riscos associados ao hábito. Definitivamente, o negócio da empresa não é persuadir pessoas a fumar, mas oferecer marcas de qualidade a adultos que decidiram fumar, livre e conscientemente.

Poucas pessoas pararam pra pensar que algumas pessoas gostam de fumar, por milhares de aspectos diferentes, assim como pessoas gostam de cerveja e outras não, assim como alguns preferem doces e outros salgados. Por mais que seja um ato de auto-destruição lenta e consentida, uma pessoa não deveria ser julgada por esse habito, que afinal, é uma escolha dela.

Por que há tanto preconceito com fumantes? Sei que a preocupação com o bem-estar geral da população vai acima dos meus gostos, por isso é proibido fumar em locais públicos como restaurantes e shoppings. Mas um shopping, por exemplo, não deveria ter uma área específica para fumantes? Somos gente também e queremos espaço para manter nossos hábitos, sejam eles quais forem, desde que estejam dentro da lei. Sou fumante e exijo respeito.

(Em algumas cidades do Brasil, alguns shoppings possuem os tais “fumódromos”, assim como algumas empresas. Mas já ouvi relatos de empresas que não permitem o tabagismo, evitando até mesmo contratar fumantes, o que é um absurdo completo, já que não é esse fator que limita a capacidade de produção de um funcionário)

About these ads

19 Respostas para “Por que as pessoas fumam?

  1. Parece que o nosso amigo Carlos não entendeu.
    Os fumantes, a meu ver, sentem-se ainda mais dificultados em parar de fumar quando o assunto fica constantemente em sua cabeça, como sempre nos bombardeiam: “pare de fumar, pare de fumar”, o que faz com que o fumante tenha a ideia do cigarro mais forte na cabeça e acabe se confundindo no que eu prefiro chamar como “nuvem tóxica de conselhos”.
    Para que o tabagismo seja combatido, imagino que as soluções mais práticas e eficientes sejam as que têm sido tomadas em países como o Brasil: a remoção de alguns elementos de propaganda que eram feitos tempos não muito passados, como fumo excessivo em novelas, propagandas de marcas de cigarro pela TV, patrocinadores em corridas de Fórmula 1, etc.
    O fumante realmente precisa de mais respeito, contanto que não prejudique a saúde das outras pessoas (incluindo crianças e gestantes) que podem se tornar fumantes passivos mais facilmente que uma pessoa se tornar um fumante ativo.
    É natural tantas pessoas se sentirem espatandas quando – permita-me ser incluído – nós fumantes pedimos mais tolerância a um hábito o qual sabemos que é prejudicial e que nos preocupa ideologicamente, economicamente e quanto à nossa saúde.
    O número de fumantes durante os anos recentes podem não ter sido reduzidos nas estatísticas, mas, se compararmos com o consumo deliberado que havia antes em toda a parte e nos recintos mais luxuosos, pode-se perceber que o tabagismo tem se tornado, como muitos fumantes conhecidos dizem, um hábito atualmente “ultrapassado e brega”.

  2. Olá Carlos, meu nome é Lívia tenho 22 anos e sou estudando de psicologia, estou fazendo um trabalho e uma pesquisa sobre um pouco do que você relatou, a minha pergunta principal é “porque as pessoas fumam” se pudesse gostaria de lhe fazer um questionário simples sobre isso, se poder entre em contato comigo pelo meu e-mail por favor. Obrigada.

  3. Fumar é ridiculo. Tanto que não existe motivo para COMEÇAR a fumar. Os motivos para CONTINUAR fumando, sim, são óbvios. Achei que finalmente iria encontrar a resposta de por que começar a fumar. Mas infelizmente nem o texto e nem ninguém conseguem responder a essa pergunta. Já a tua revolta contra empresas que não contratam fumantes é que não faz sentido, pois isso tem uma explicação óbvia: os fumantes saem para fumar em hora de expediente, como várias vezes eu já presenciei. Antes de exigir respeito é preciso respeitar, o que, convenhamos, não acontece da parte de vocês (fumantes), que pouco se importam com as pessoas não fumantes que estão no mesmo ambiente. É claro, não fumam em lugares fechados, por quê? Por que é LEI, é PROIBÍDO, se não fosse proibído todos os lugares estariam impregnados com esse cheiro horrível e carcinogênico. Se tu respeita, é um caso a parte, se quer ser respeitado, fala com os tantos milhões de fumantes que não respeitam ninguém, aí quem sabe muda alguma coisa. Ah, e só é um ato legal pq traz MUITA GRANA pro Brasil (nota-se pelo preço absurdo que as pessoas pagam para se matar), senão seria mais uma droga do tráfico.

  4. Olá Gabriela, muito obrigado pela sua participação no blog. Todas as opiniões são bem vindas para criarmos uma boa discussão sobre o assunto. Realmente, o fumante normalmente não respeita algumas regras do convívio social, mas não somos os únicos e acho que a discriminação não é o caminho para mudar isso, mas a conscientização sim. Quanto a questão das empresas que não contratam fumantes, acho que você está generalizando, pois existem sim folgados que fazem isso, de parar o expediente para dar uma fumadinha. Existem empresas que cedem 15 minutos durante o expediente para que o funcionário faça um lanche, dê uma volta, vá ao banco, e se o fumante quer aproveitar esses 15 minutos com seu cigarro, o problema é dele. Existem empresas que não dão esses 15 minutos e aí, no caso, o fumante deve respeitar e aguardar o fim do expediente para alimentar o seu vício. Eu, por exemplo, só fumo no horário de almoço e após o meu trabalho, não paro o meu expediente com esse propósito e me sinto ofendido pela afirmação de que os fumantes, em geral não respeitam ninguém. Mas entendo a sua afirmação, pois alguns são suficientes para sujar a imagem de todos. Mesmo assim, as empresas não podem deixar de contratar alguém que tenha capacidade de exercer a função por conta de um hábito totalmente legal.

    A sua opinião, como já disse antes, é muito bem vinda e adiciona bastante a essa discussão que deve ser feita para chegarmos a um denominador comum de convivência entre fumantes e não fumantes.

    Obrigado

  5. Pingback: Os números de 2010 « Cyber-Cultura e Etc.

  6. Desculpe! Não me importo das pessoas fumarem, o que me incomoda é só o fedor do cigarro. Penso que como não fumo não sou obrigada e aguentar o mal cheiro. Aliás!!! agora estou tentando respirar e não posso porque estou morando num cômodo alugado (provisoriamente) e o “moço” que reside tb aqui não para de fumar. É como se tivesse sendo obrigada a ficar no meio de uma “queimada” fumaça para todos os lados. Mas, gostei da sua explicação sobre o vício da nicotina. Ah! busquei no google “por que as pessoas fumam” e encontrei. Obrigada.

  7. bom eu queria começar primeiro dizendo como eu achei o seu texto, estava viajando de onibus e como sabemos não se pode fumar no onibus. A viagem durou 14 horas e teve 6 paradas e em cada parada e rapaz do meu lado saia para fumar e eu tive que aguentar o cheiro a viagem toda e me questionei porque as pessoas fumam, já que, não é alimentício, não é farmaceutico, não é saudável e não é sociavel, digo sociavel porque hj a maioria das pessoas não fumam e nem suportam o cheiro. Um dia eu até dei um comentário de que se não fedesse tanto eu nem reclamaria tanto. Com isso achei vários textos dizendo que era por causa da propaganda macissa e por imitar os pais e idolos, mas para e pensa, hj em dia não tem mais propaganda de marca de cigarro, e só vemos cigarro em filmes e campanhas contra tabagismo. Eu até entendo que as pessoas mais velhas, que começaram a fumar na época em que isso era modismo hj não consigam parar de fumar, mas não consegui entender pq o rapaz do meu lado, que parecia mais jovem do que eu não conseguisse ficar uma parada sem fumar, e pq hj os jovens msm vendo que faz mau a saúde e que a grande maioria não gosta e que fede e que etc e etc. começam a fumar. Então me perguntei que talves o cigarro faça uma sensação muito boa no corpo como a bebida que dá uma sensação de liberdade, de que tudo é possivel, de felicidade momentânea, de falta de libido, mas não achei essa explicação, só que é relaxante e ao mesmo tempo deixa ligado. Então não consegui a resposta de pq começar a fumar hj em dia.

  8. No meu ver. o ato de fumar completa um vazio temporário de sensação de bem estar. Ou seja as pessoas são fracas o suficiente de exergar que aquilo é auto-destruição. Em vez de ir a academia, conversar com pessoas saudáveis, ser feliz, pensam que fumar irá trazer felicidade. Essa fraqueza interior, esse auto-descontrole de si faz com que o individuo leve a vida pelo lado mais fraco(drogas). Por isso existem milhares de pessoas ganhando dinheiro em cima da fraqueza das outras. Fumantes parem e pense que isso só afasta voce das outras pessoas. Ninguem gosta de falar com uma pessoa fedendo a cigarro, além dos fumantes. O cigarro deixa a pessoa com uma cara horrível, um aspecto de acabado e eles não enxergam isso. Façam atividade física e sejam felizes.

  9. Excelente colocação, Aline.

    Inclusive esse texto foi escrito porque eu mesmo comecei a me perguntar os motivos pelos quais eu comecei a fumar e continuo fumando. É difícil racionalizar isso, já que realmente o cigarro é socialmente desagradável. A pergunta então mudou ao longo dos anos. No princípio eu tentava racionalizar o porquê de as pessoas fumarem e porquê elas não conseguem parar. Hoje em dia me pergunto algo mais importante: “Por que comecei a fumar?”

    É difícil dizer exatamente… eu abominava o cigarro, meus pais fumavam desde que eu era pequeno e eu sempre achei ruim o cheiro, sabia de todas as doenças (ou pelo menos grande parte delas) que poderiam ser causadas… vivia falando para os meus pais, tios, avós pararem de fumar. Um dia eu comecei a me questionar justamente sobre isso que você falou… a sensação. Foi mais uma questão de curiosidade, de experimentação que me levou a provar o primeiro cigarro…. não gostei muito. Mas agora que já tinha fumado, as portas estavam abertas, o cigarro não era mais o bicho de sete cabeças, era só um cigarrinho. Aos poucos o vício vai dominando e quando você vê, está dependente, tendo que fumar uns 20 por dia.

    Na época em que escrevi esse texto, estava um pouco revoltado com a lei anti-tabaco que baixaram aqui na minha cidade (Florianópolis), porque realmente criou um cenário de exclusão para o fumante, mesmo que tenha sido para o bem maior da população que não fuma. As casas noturnas, restaurantes, bares e etc (os mais atingidos) daqui, não estavam preparados para essa mudança, a grande maioria não tem uma área aberta para fumantes, algumas reservaram um pequeno espaço na sua estrutura para comportar muito mais fumantes do que caberiam normalmente no local, fazendo-se uma grande sauna de cigarro (horrível até para quem fuma).

    Você falou sobre a propaganda de cigarro, que não passa mais… essa é a pior parte, porque não precisa de propaganda, o cigarro passa de boca a boca. É um amigo que influencia, um(a) namorado(a), é a falta de atenção que faz os adolescentes quererem chamar a atenção dos pais, é a postura de “juventude e rebeldia” imposta pela figura do fumante, é a pura e simples vontade de fazer mal a si mesmo, a auto flagelação, que faz as pessoas embarcarem nessa “viagem”.

    Hoje em dia eu penso em parar de fumar, mas só de pensar nisso já me dá uma vontade de puxar o maço e o isqueiro. O garoto que você citou devia estar nervoso, ou ansioso por causa da viagem… essa sensação de ansiedade é amplificada quando se é um viciado em cigarro e não se pode fumar. A simples impossibilidade de fumar já é o suficiente para aumentar o nervosismo. Infelizmente é assim que acontece… fumamos para nos acalmar, mas talvez nem estivéssemos tão nervosos se não tivéssemos dado o primeiro trago.

  10. Aprendi muito com o texto e mais ainda com os comentários. Neste último, finalmente a resposta tão buscada sobre razão pela qual as pessoas fumam. Concordo que é mesmo por má influência de pessoas próximas, por carência e por rebeldia, por vontade de fazer mal a si mesmo ou por autoflagelação. Além da ansiedade, é lógico. Agora, tudo isso poderia ser perfeitamente evitado, acredito, se as pessoas se observassem mais, se prestassem mais atenção em si mesmas, se vigiassem mais suas vozes internas que, nem sempre nos levam a realizar coisas boas. Seria preciso estar mais atento, de uma forma que a psicologia, por exemplo, ou algumas filosofias místico-espiritualistas nos dizem para fazer. Sem preconceitos, elas têm algumas respostas.
    Também concordo com alguém que disse que o fumante se entrega a sua própria fraqueza. Então é preciso fortalecer algo, o que penso ser o físico e o psicológico (ou espiritual). Usar, inclusive, as atidades físicas e as atividades psicológicas- espirituais como uma prevenção para evitar esse tipo de “queda” que é o tabagismo.

  11. Desculpa, mas com todo o respeito, eu acho que gente que fuma ja perde um pouco do respeito que tem na sociedade, mesmo achando estar ganhando (incrível). Aliás, acham bonito e acham legal falar “eu fumo” ? Hoje acompanhei minha namorada no hospital, e ela está com sinusite brutal. Logo, a médica perguntou se ela convive com fumantes, e para a surpresa da médica são 3 com quem ela mora: o padrasto, a mãe e o irmão, todos fumantes. Claro que há outras causas, mas ja fui na casa dela várias vezes e sinto o cheiro de tabaco toda vez que entro lá.

    Ou seja, o meu ponto de vista é: a menina está queta no canto dela, sem fazer nada para ninguém, inalando a maldita fumaça que o cigarro traz, e ela é quem acaba sofrendo por culpa de outros que querem pegar câncer de pulmão num futuro próximo ? Concordo demais com o Carlos neste assunto.

    Peço desculpas novamente mas, acho que uma pessoa que fuma exigir respeito porque fuma é bem difícil. Não é uma questão de preconceito, mas se a pessoa acha legal tragar nicotina pra dentro do pulmão porque “se sente relaxado” e “porque acalma” (resposta de colegas), acho que deveriam morrer logo, porque o problema não é o fumante, mas que ele fume longe de todos os que são saudáveis.

    Obrigado.

  12. Sou fumante. Comecei a fumar em momentos de ansiedade. Pensava assim: o que há de tão bom nessa coisa de cigarro que faz tantas vítimas consciêntes?
    Um dia, mesmo achando o cheiro horrível, resolvi aprender a tragar e sentir essa sensação tão relaxante. Meu corpo ficou leve e a sensação de hamonia com o meio apareceu. Foi rápida, mas o suficiente para me deixar o gostinho de quero mais.

  13. Hoje em dia meu ritual diário prevalece, mesmo sofrendo discriminação. Para suportar este mundo podre… só fumando um pra relaxar.

  14. meu nome é diego eu tenho 15 anos no meu ponto de vista; eu acho oque influencia a fumar é porque eles não parão de vender essa perte que já matou milhares de pessoas no mundo inteiro principalmente aí pra fora.
    então se acabasse com esse mal não tinha como as pessoas fumarem e assim acabava com a víciu tá.

  15. Resolvi procurar entender melhor as duas parte dessa discussão sendo um leitor imparcial para ter uma compreensão melhor do assunto, livre de preconceito. Fiquei bastante empolgado com o desenvolvimento.

  16. concordo plenamente, mas você sabia que se eu quiser abrir um estabelecimento somente para fumantes, onde pessoas saudáveis não podem entrar justamente para não inalar a fumaça e só será bem-vindo quem estiver disposto a inalar a fumaça tóxica de um produto perfeitamente legalizado, eu não posso. Esse é meu ponto sobre o preconceito. Claro que é bom que a gente não possa fumar dentro de uma balada onde vários não fumantes estão presentes, mas também não temos opção de fumar na balada por nossa própria conta e risco? Seria crime, segundo essa nova lei, se eu tivesse APENAS fumantes num ambiente onde é permitido fumar, e esse é meu ponto. Acho que as pessoas confundiram um pouco esse tópico, achando que era alguma forma de defesa ao cigarro, mas eu gostei dos frutos dessa discussão, realmente temos opniões bem diversificadas e relevantes aqui. Na essência, eu gostaria mesmo de nunca ter começado a fumar, e com certeza vou me livrar desse vício em breve, mesmo assim me preocupa que um hábito (mesmo não saudável) limite as possibilidades sociais de uma pessoa. Afinal de contas, eu também não gosto de conviver com bêbados exagerados que vomitam no chão da balada, mas nem por isso eu os isolo numa área específica para bêbados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s