UPDATE 02/12/2010:

 

Recebi hoje um comentário interessante sobre o assunto, vindo do Luís, de SP.

 

Comprei um micro-computador da marca Megaware pelo site do Ponto Frio em
27/10/2010, nota fiscal 516661549, modelo Core i3 com uma configuração avançada,
com a finalidade de ter um micro de qualidade, porém qual não foi a decepção
logo na primeira semana  começou a apresentar tela de erro “Gestão de Energia”
e  “No Signal”, não aparecendo a imagem do micro no monitor. Liguei na central
de atendimento (que na verdade não atende o cliente), então efetuei testes com 3
monitores diferentes, porém constatei que era problema mesmo na CPU.

Apenas com 1 semana de uso tive que levar o micro até à assistência técnica
PCPRONTO no dia 08/11/2010 (que fica longe da minha residência, gastei tempo e
dinheiro acreditando que meu problema fosse ser resolvido). Informei o problema
do micro, e pediram que eu deixasse lá para diagnóstico, diagnóstico esse que
gerou ordem de serviço 007429. Liguei diversas vezes na assistência para ver se
o micro estava pronto, pois já haviam se passado 15 dias e me informaram que
seria necessário trocar o HD. Achei estranho, pois o problema apresentado nada
tinha a ver com HD. Depois de mais de 15 dias sem micro, finalmente ficou
pronto. Com muito sacrificio, perdi meu dia de trabalho para ir buscar o micro,
confiante de que o problema havia sido resolvido.
Porém, ao chegar em casa, qual não foi mais uma decepção: realmente trocaram as
peças do meu micro, pois havia comprado uma máquina eficiente, rápida e voltei
da assistẽncia com uma verdadeira “carroça”, um micro em que trava ao tentar
fazer qualquer tarefa simples, como tentar abrir o gerenciador de arquivos ou o
editor de textos.
Como tenho connhecimento de informática, sei muito bem que trocaram e colocaram
peças velhas no meu micro, isso se não trocaram a carcaça toda, pois um
equipamento que não consegue nem efetuar tarefas básicas como abrir um editor de
textos ou gerenciador de arquivos não pode ser chamado de micro.
Resultado: Paguei caro pela compra, acreditando ser um produto de qualidade,
apresentou problema, levei até à assistência e a própria assistência me devolve
um micro velho, usado, em que nada funciona. Pude reparar que a memória do
micro, que era de 4 GB, agora é de 3 GB, sem contar que o micro desliga sozinho,
fecha os programas sozinho, escurece a tela, demora uma eternidade pra ligar e
quando liga, não abre os programas.
A Megaware acha que eu sou idiota ? Que eu não percebi que este não é o meu
micro? Paguei por um corei3 e me devolveram um trambolho em que nada funciona.
Exijo um micro novo, como o que comprei, e me recuso de qualquer maneira ir até
a assistẽncia, (pois sei que serei roubado mais uma vez), e já perdi muito tempo
e dinheiro com esta empresa.

Exijo que a empresa venha buscar esta “carroça” e me entregue um produto digno
de uso, com a configuração que comprei, ou se a empresa não sabe fabricar
produto de qualidade, então que me devolva o dinheiro, com juros e correção.
Obs: não irei a assistência de forma alguma, pois prefiro ir à justiça caso o
problema não seja resolvido da forma que exijo.

 

 

 

Megaware X-Cube Computador DomésticoO release foi enviado pela Pati Rabelo, minha editora no BemResolvida.com.br e achei bem interessante a proposta deles, dá só uma olhada:

 

Um computador com formato diferenciado e destinado ao lazer digital. Esse é o objetivo da Megaware, fabricante de desktops e servidores, ao produzir o X-Cube, novo PC em forma de cubo. Com a apresentação ao mercado feita nesta quarta-feira (27/6), no evento da Eonde, Entretainment On Demand, a Megaware se firma como pioneira na produção nacional de desktops voltados ao entretenimento.

O X-Cube, além da forma inovadora, vem equipado com processador Intel Core 2 Duo, 1GB de memória RAM e HD de 250GB. O desktop se apresenta nas cores branca ou preta, possui leitor de cartões, gravador de DVD, placa de TV e ainda acompanha controle remoto, dois teclados – um deles wireless – e mouse como acessórios.

Os consumidores dessa máquina de diversão terão ainda a oportunidade de serem os primeiros a ganharem filmes da Warner oferecidos pelo portal Eonde. Os filmes trazem a qualidade do padrão digital de TV. O X-Cube tem previsão de chegar às lojas a partir de julho.

Para Germano Couy, diretor-geral da Megaware, o X-Cube apresenta um novo conceito de computador pessoal. Isso, não só porque concentra várias mídias em um só dispositivo, mas principalmente porque foi criado para servir como um utensílio de entretenimento doméstico. “O X-Cube é parte da estratégia da Megaware de levar alta tecnologia para dentro da casa das pessoas, que seja fácil de usar e tenha investimento atraente. Junto com nossa plataforma gamer QuadCore, o Cube leva ao público as tecnologias mais inovadoras do mercado”, afirma o executivo.

Sobre a Megaware

Fundada em 1995, a Megaware é uma companhia integralmente nacional, produtora de equipamentos de informática tais como servidores e desktops. A empresa tem sede localizada na cidade de Barueri (Alphaville-SP) e unidade fabril em Ilhéus (BA).

Com aproximadamente 300 colaboradores, a Megaware tem planos de expandir toda a sua operação no Brasil. Fazem parte dos planos futuros: criação de uma nova unidade fabril, exportação para o Mercosul e produção de notebooks.

Para mais informações, acesse ao site: www.megaware.com.br

Anúncios