A internet é, desde sua criação, uma ferramenta de socialização. Foi criada justamente para facilitar a comunicação entre dois pontos, independente de sua localização no globo. Claro que não é o único meio de comunicação a quebrar essas barreiras. Nesse aspecto, o computador apenas seguiu os passos do telefone. Porém, é realmente uma forma de comunicação muito mais abrangente, já que podemos exibir facilmente vídeos, imagens e textos numa velocidade impressionante. Agora a internet chega mais perto daquilo que haviam previsto para ela e mais pessoas começam a utilizá-la na sua rotina diária. Prova disso são os milhões de perfis espalhados em diversas redes sociais, como Orkut, Facebook, Twitter, Live, sem contar as plataformas de blog como Blogger e WordPress, que dão ao cidadão comum o poder de expressar, publicar e criticar. O mundo nunca mais será o mesmo com essas ferramentas a nossa disposição, por que então o comércio seria?

Cada dia mais empresas estão avançando nas redes sociais como forma de divulgar seus serviços. Algumas falham miseravelmente nessa missão, utilizando táticas erradas que acabam por enfurecer os consumidores mais do que agradá-los. Outras simplesmente não fazem diferença nenhuma entre seu marketing padrão (televisivo, impresso, radiofônico) e seu marketing social, gastando rios de dinheiro em campanhas mal sucedidas na web sem trazer quase nenhum retorno. Essas empresas acabam “traumatizadas” pela internet, evitando utilizá-la como ferramenta de divulgação depois de um fiasco online. Consertar a imagem não é tão fácil quanto criar uma imagem, mas ainda é possível, desde que os responsáveis saibam o que estão fazendo. A opinião pública muda o tempo todo e se uma empresa souber lidar com isso na plataforma mais dinâmica de todas, a web, então o sucesso estará a seu alcance.

Leia o artigo completo em:

Social Marketing, a nova tendência da web – tecSOFT.

Anúncios